Quem somos

Como Entidade Filantrópica Beneficente de Assistência Social, a Congregação de Nossa Senhora tem a Educação como atividade preponderante. Por isso, contribui com a inclusão social ao viabilizar o acesso às instituições de ensino por ela mantidas a crianças e adolescentes pertencentes a famílias em situação de vulnerabilidade.

O seu ingresso na Rede de Educação Notre Dame – composta por nove escolas que, localizadas no Rio Grande do Sul, no Rio de Janeiro e em São Paulo, além do Distrito Federal, ofertam às comunidades onde estão inseridas as diferentes etapas do Ensino Básico – ocorre por meio da concessão de bolsas de estudo filantrópicas integrais ou parciais a educandos que preencham os requisitos descritos na Lei nº 12.101 de 27 de novembro de 2009 e suas respectivas alterações.

Ainda visando à inclusão, a Congregação atua na área da Saúde, mantendo dois hospitais filantrópicos. Situados no norte do Rio Grande do Sul, eles oportunizam, conforme previsto nas disposições legais que regem tais casas de saúde, atendimento médico-hospitalar integral e de qualidade a pacientes que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

A Congregação de Nossa Senhora também se dedica à Assistência Social, nos âmbitos da Proteção Social Básica e da Proteção Social Especial de Alta Complexidade.

No primeiro, comprometida com a prevenção da vulnerabilidade e do risco social por meio do estímulo ao desenvolvimento de potencialidades e ao fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, mantém o Departamento Social Santa Júlia Billiart. Uma iniciativa de caráter preventivo e proativo destinada a crianças e adolescentes paulistanos cujas famílias são fragilizadas pela pobreza, pela privação de renda e por outras expressões da questão social, a entidade oferece aos seus socieducandos atividades que, realizadas no turno inverso ao da escolaridade, compreendem os interesses e as necessidades das suas faixas etárias.

Já na esfera da Proteção Social Especial de Alta Complexidade, a Congregação objetiva garantir o atendimento qualificado às necessidades daqueles que coabitam em suas três Instituições de Longa Permanência para Idosos. Todas localizadas no norte gaúcho, elas acolhem homens e mulheres a partir dos 60 anos, contribuindo para a redução do número de idosos em situação de rua ou de abandono, negligência e violência familiar, garantindo-lhes os seus direitos sociais e a convivência comunitária, além de favorecer a manutenção da sua autonomia e a construção de vínculos afetivos.